RESUMO

Amostras de cargas de pólen de 10 colméias de Apis mellifera (L.) foram analisadas quanto a sua composição físico-química e origem botânica, tomando-se a coloração como parâmetro para o controle de qualidade. Em sete amostras foi possível estabelecer a ocorrência de mais de 80% de um único tipo polínico, caracterizando-as como monoflorais, porém com variações nos valores protéicos. Uma das amostras era composta exclusivamente por fungos saprofíticos (Cladosporium sp.). Comparando-se as bolotas de fungos com os resultados médios dos componentes nutricionais das bolotas de pólen, as primeiras apresentaram maior valor protéico, matéria mineral e matéria seca e menores valores de matéria orgânica, extrato etéreo ecarboidratos totais. As amostras monocromáticas estiveram de acordo com as especificações físico-químicas reguladoras da qualidade de pólen apícola. Os resultados demonstram que a coloração homogênea das cargas de pólen não se apresentou como um bom indicativo de pólen monofloral e confirma a importância das análises físico-químicas e melissopalinológicas para a caracterização da qualidade do pólen apícola a ser comercializado.

Palavras-chave: Apis mellifera, abelhas, recurso alimentar, análise nutricional, palinologia.

Para acessar o trabalho completo, visite:http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37652009000200014

MODRO, Anna F.H. et al . Analysis of pollen load based on color, physicochemical composition and botanical source. An. Acad. Bras. Ciênc.,  Rio de Janeiro ,  v. 81, n. 2, June  2009 .